REFORMA PARA HOJE!

Posted by | Blog | 0 |

REFORMA PARA HOJE!

 

O Mestre de Artes e Teologia Martinho Lutero vivenciou de modo agudo as incertezas espirituais do século XVI, mesmo sendo ele um monge agostiniano. Ele não tinha certeza de salvação eterna e desconhecia a justificação pela fé apresentada nas Escrituras Sagradas. As indulgências vendidas em nome do Papa romano para proporcionar perdão divino aos pagantes também não traziam paz ao coração de Lutero. Estas incertezas foram associadas à baixeza moral e espiritual do clero católico, de tal modo que Lutero deixou de olhar para os seus líderes e passou a olhar para o seu Deus revelado com clareza nas páginas da Bíblia Sagrada.

O encontro de Martinho Lutero com a Palavra de Deus fez com que ele questionasse práticas pagãs e tradições estranhas à fé cristã muito comuns nos seus dias. O resultado imediato do feliz encontro foi a produção e publicação, em 31 de Outubro de 1517, de teses que marcam a história da Reforma Protestante. Estas teses são atuais para nós, porque os abusos e desvios da verdade continuam atormentando e enfraquecendo o Cristianismo 500 anos depois de iniciada a discussão em Wittenberg, cidade alemã na qual Lutero vivia.

Sugiro a você, querido irmão, que leia as 95 teses de Martinho Lutero e faça sua crítica. Relendo-as, selecionei 10 teses que considero destacáveis:

27ª) Pregam futilidades humanas quantos alegam que no momento em que a moeda soa ao cair na caixa a alma se vai do purgatório.

28ª) Certo é que, no momento em que a moeda soa na caixa, vem lucro, e o amor ao dinheiro cresce e aumenta; a ajuda, porém, ou a intercessão da igreja tão só correspondem à vontade e ao agrado de Deus.

52ª) Comete-se injustiça contra a Palavra de Deus quando, no mesmo sermão, se consagra tanto ou mais tempo à indulgência do que à pregação da Palavra do Senhor.

62ª) O verdadeiro tesouro da Igreja é o santíssimo Evangelho da glória e da graça de Deus.

63ª) Este tesouro, porém, é muito desprezado e odiado, porquanto faz com que os primeiros sejam os últimos.

64ª) Enquanto isso o tesouro das indulgências é sabiamente o mais apreciado, porquanto faz com que os últimos sejam os primeiros.

67ª) As indulgências apregoadas pelos seus vendedores como a mais sublime graça decerto assim são consideradas porque lhes trazem grandes proventos.

79ª) Afirmar ter a cruz de indulgências adornada com as armas do papa e colocada na igreja tanto valor como a própria cruz de Cristo, é blasfêmia.

80ª) Os bispos, padres e teólogos que consentem em semelhante linguagem diante do povo, terão de prestar contas deste procedimento.

86ª) Ainda: Por que o papa, cuja fortuna hoje é mais principesca do que a de qualquer Credo, não prefere edificar a catedral de S. Pedro de seu próprio bolso em vez de o fazer com o dinheiro de fiéis pobres?

Lutero, imperfeito como era, conseguiu contribuir valiosamente para a ruptura com Roma e para o retorno dos cristãos ao Cristianismo primitivo. E nós, crentes imperfeitos que conhecemos a perfeita Palavra, temos contribuído para que a Igreja de Cristo seja mais cristã e menos pagã em nosso tempo? Podemos escrever nossas teses a partir daquilo que a Palavra de Deus nos ensina e, assim, seremos reformadores para o nosso tempo.

 

Pr. Tarcísio Farias Guimarães


Deixar uma Resposta